Criação e transformação

Ouvimos as histórias de Ivaporunduva e pensamos maneiras de contribuir com a criação de novas formas de contar as tradições do lugar.

Durante a  imersão em Ivaporunduva pensamos em maneiras de interagir com a comunidade e criar juntos, unindo os saberes do grupo de alunos do Curso Design Essencial, formado por jornalistas, designers, arquitetos, empreendedores aos saberes e tradições do Quilombo. Pensamos, então, na criação de um espaço conectado com a ancestralidade de Ivaporunduva. Marcelo Rosenbaum, alunos da Belas Artes e senhoras de Ivaporunduva fizeram uma investigação dos objetos tradicionais e os reuniram em um ambiente de integração e encontro para toda a comunidade. Olhamos para o que nos foi mostrado e, a partir desse olhar, reunimos e repensamos o uso produtos desenvolvidos tradicionalmente pela comunidade.

Na marca proposta para o Quilombo, a vassoura está representando os símbolos da cultura local. As vassouras de ervas foram o objeto mais forte e cheio de significado para os alunos do curso Design Essencial. Em uma das paredes das casas do Quilombo estava uma pintura que acompanhava o escrito “Quilombo Ivaporunduva”. A partir deste escrito foi desenhado todo o alfabeto da fonte “Quilombola” e ela foi mais um material dessa troca.

A marca, ilustrada em aquarela, foi desenvolvida pela designer Carolina Alário, aluna do curso Belas Artes. E a fonte foi desenvolvida também por Carolina, em parceria com a designer Fabiana Zanin.

Compartilhar
+